Gestão Artistica da OSBA entre janeiro de 2007 e janeiro de 2011

RELATÓRIO DE GESTÃO

Ricardo Castro

 

Este Relatório de Gestão tem o propósito de explicar em detalhes e em números as ações empreendidas para a melhoria e o bom funcionamento da Orquestra Sinfônica da Bahia entre janeiro de 2007 e janeiro de 2011.

 

A gestão de Ricardo Castro deu-se inicio com um seminário intitulado “OSBA – em busca de novos caminhos” realizado no dia 6 de janeiro de 2007, quando foi apresentado um plano de ação global e onde os integrantes da orquestra puderam discutir com especialistas da área assuntos ligados ao funcionamento de uma orquestra sinfônica profissional, assim como sobre a implantação do “El Sistema”, conhecido hoje como NEOJIBA, na Bahia. Os convidados foram Alex Klein (1° Oboé da Sinfônica de Chicago), Claudia Toni (Diretora Executiva da OSESP) e Bolivia Bottome (Relações Internacionais do El Sistema).

Nos primeiros 100 dias de gestão foram criados o cargo de Assessoria Técnica para fortalecer a administração, foi lançada a primeira logomarca da orquestra e estabeleceu-se como regra a confecção de um programa impresso de qualidade para cada concerto da orquestra. Criou-se em seguida uma Comissão Artística para aproximar a orquestra das decisões de gestão, foi solicitado um exame geral de audiometria para todos os músicos, criaram-se novas Cameratas revitalizando as existentes e promoveu-se audições para músicos interessados em tocar como solistas nos concertos sinfônicos.

Entre 2007 e 2010 a OSBA realizou quatro temporadas de concertos em termos, quantitativos e qualitativos, inéditos na história da música de concerto na Bahia. Com a presença de regentes e solistas de renome internacional, a OSBA se beneficiou não somente de um intercâmbio artistico com altíssimo padrão de qualidade, mas também do status de ter uma das temporadas de concertos mais importantes do país. Podemos citar entre os artistas convidados, artistas de expressão internacional como: Maria João Pires, Sol Gabetta, Anton Wit, Alex Klein, Christopher Warren-Green, Antônio Meneses, Dominique Merlet, Cristina Ortiz, Fábio Mechetti, Jean Louis Steuermann, Miriam Fried, Arnaldo Cohen, Arthur Moreira Lima, John Neschling, Emil Tabakov e o próprio Ricardo Castro, entre outros. Vale destacar que a OSBA participou da Série TCA nas quatro últimas edições. Com a apresentação de grandes monumentos do repertório nacional e internacional e a presença de artistas consagrados e da nova geração do Brasil e de quatro continentes (americano, africano, europeu e asiático), a OSBA apresentou um panorama mundial da produção musical de todos os tempos, ao mesmo tempo em que promoveu um intenso intercâmbio artístico e cultural, possibilitando aos músicos da Orquestra e da cidade uma experiência de alto nível artístico.

Alinhados à política de interiorização da SECULT, foram realizados concertos em 07 (sete) cidades no Estado da Bahia: Santo Amaro, Valença, Jequié, Vitória da Conquista, Ilhéus, Itabuna e uma série de concertos em Camaçari, levando música de qualidade para o público do interior, que respondeu lotando teatros, igrejas e praças públicas.

Apesar das grandes dificuldades administrativas, foram realizados cinco concursos pelo regime do REDA, nas seguintes datas: Outubro e Dezembro de 2007, Fevereiro e Agosto de 2008 e Junho de 2010. Foram 19 contratações, sendo que somente 10 continuam até 2011 na orquestra. A maioria dos que partiram o fizeram por causa da precariedade deste tipo de contrato ou por razões administrativas fora do alcance dessa gestão.

O programa “Cameratas da OSBA” recebeu novo direcionamento e, sob nova gestão, cumpriu seu papel de forma mais adequada à sua função, realizando concertos em vários espaços públicos da cidade e arredores.

9 (nove) Reuniões Gerais foram realizadas entre a Gestão Artística e o corpo da OSBA, proporcionando de forma inédita aos seus membros a possibilidade de dialogar e expor seus pontos de vista democraticamente.

A administração da OSBA começou, desde 2007, a funcionar com mais profissionalismo, ao entregar com antecedência a programação artística, com planilhas de ensaio detalhadas, nos moldes das melhores orquestras profissionais.

Na área de infraestrutura, importantes investimentos foram feitos no sentido de melhorar as condições de trabalho da Orquestra. Em destaque a requalificação da sala de ensaio esperada durante vários anos e a requalificação da sala de arquivo.

Foram investidos recursos na aquisição de materiais e equipamentos para a Orquestra, como também na manutenção das instalações existentes.

 

INVESTIMENTOS EM NÚMEROS

 

Orçamento para atividades fins:

2007: R$ 575.857,00

2008: R$ 896.075,00 (destes, 212.000 pela Lei Rouanet)

2009: R$ 870.654,00 (destes, 150.000 pela Lei Rouanet)

2010: R$ 877.423,00

Lista, não exaustiva, de mudanças realizadas durante esses 4 anos gestão:

 

1 – Criação de uma logomarca para a OSBA;

2 -  Criação de um layout para os programas que passaram a ser impressos em qualidade offset para cada concerto realizado contendo texto sobre as obras e sobres os interpretes;

3 – Instituição de documentos administrativos internos nos moldes das melhores orquestras para divulgação de planos semanais e mensais de ensaios;

4 – Criação de uma Comissão Artística para assessorar a Gestão Artística na escolha de programas, solistas e regentes;

5 – Realização de cinco concursos públicos pelo regime do REDA;

6 – Instituição de Reuniões Gerais periódicas com toda a orquestra e administração onde os planos de Gestão podiam ser discutidos abertamente;

7 – Mudança na gestão das Cameratas proporcionando um melhor aproveitamento dos grupos existentes e criação de novos grupos;

8 – Participação sistemática da OSBA na Série TCA;

9 – Criação de várias séries de concertos: Sinfônica, Musica de Câmara, Nossos Músicos e Novas Gerações, Palestras Concertantes, Mozart nas Igrejas, Quintas Sinfônicas, Concertos Didáticos, Concertos Acadêmicos e Osba Itinerante;

10 - Criados impressos panfletos, cartazes e banners, mensalmente, para junto com a assessoria de imprensa auxiliar na divulgação das atividades da orquestra;

11 – Realizado o primeiro projeto de captação de recursos pela Lei Rouanet

12 – Realizado Concerto Aniversário de 25 anos com homenagem pública e em forma de placa comemorativa a todos os diretores da orquestra desde sua fundação;

13 – Realização de concertos na Cidade do Saber em Camaçari;

14 – Realização de controle auditivo de todos os integrantes da orquestra

15 – Gravação para a TVE de Palestras Concertantes;

16 – Novas pastas de partituras;

17 – Comunicação antecipada do calendário de atividades da Orquestra através de documentos gráficos;

18 – Participação na série Domingo a 1 Real do TCA

19 – Várias reuniões com SAEB, SECULT e membros da OSBA para esclarecer sobre o processo chamado “Publicização”

20 – Filmagem para efeito de documentação de apresentações públicas

21 – Realização de atividade socializante para incentivar a criação de uma Associação de Amigos da OSBA – a AOSBA.

22 – Realização de Concertos Didáticos especialmente concebidos para o público infantil;

23 – Realização de Turnê Estadual com produção externa licitada

24 – Acordo com a EMUS para utilização de uma harpa da instituição em concertos da OSBA;

25 – Visitas a instituições nacionais e internacionais para efeito de estudo comparativo com a OSBA – sem ônus para o Estado;

26 – Realização do primeiro concerto conjunto com o NEOJIBA, com 130 músicos no palco do TCA, pela primeira vez todos os músicos sendo locais.

27 – Criação e entrega em janeiro de 2011 à SECULT de todos os documentos conceituais e artísticos necessários para a publicização da OSBA: Edital – Regimento Interno da OSBA – A Orquestra Sinfônica e sua comunidade – Nova OSBA / Missões e diretrizes – Parecer de Conveniência e Oportunidade;

28 - Levantamento de questões dos músicos sobre os efeitos e consequências da publicização da OSBA;

29 – Entrega de diagnostico funcional com realizações, propostas e soluções

 

Material adquirido no período:

- 23 Partituras e partes de orquestra;

- 80 Estantes de músico;

- 1 Estante para maestro;

- 100 Cadeiras de orquestra e 12 bancos de contrabaixo;

- 1 Clarone;

- Cases para percussão;

- Computadores;

- 1 Impressora a laser;

- 1 contrabaixo com 5 cordas

- 1 Câmera de vídeo

 

Reforma e manutenção :

- Descupinização e recuperação do revestimento acústico em madeira das salas de ensaios de naipes e de Orquestra, bem como colocação de cortinas em veludo para melhoria da acústica;

- Troca de lâmpadas e manutenção elétrica das salas de ensaios de naipes e de Orquestra;

- Manutenção do sistema de ar-condicionado;

- Pintura geral de corredores, salas de ensaios, administração e arquivo;

- Reforma do piano Steinway de concerto por Kazuto Osato, um dos maiores técnicos de piano do mundo vindo da Europa (sem ônus para o Estado – doação de Ricardo Castro);

- Instalação de ar-condicionado e sistema de medição de umidade do ar na sala do piano;

- Reforma e pintura da cúpula utilizada pela OSBA nas apresentações na Sala Principal do TCA;

- Adaptação da sala de Arquivo com instalação de balcão de atendimento;

 

           ARTISTICO EM NÚMEROS

 

TOTAL DE 172 APRESENTAÇÕES (excluindo as apresentações das Cameratas da OSBA)

40 concertos da Temporada 2007;

46 concertos da Temporada 2008;

45 concertos da Temporada 2009;

41 concertos da Temporada 2010;

 

12 Concertos Acadêmicos

12 Concertos Didáticos

18 Concertos Especiais

12 Concertos OSBA Itinerante

13 Concertos Sinfônicos

02 Oficinas de Treinamento Profissional

07 Palestras Concertantes

01 Concerto da Série Grandes Solistas

19 Concertos da Série Mozart nas Igrejas

11 Concertos da Série Música de Câmara

22 Concertos da Série Nossos Músicos / América Latina

07 Concertos da Série Novas Gerações

09 Concertos da Série Quintas Sinfônicas

 

Outros concertos:

01 Concerto em comemoração aos 50 anos de ordenação de D. Geraldo Magela;

02 Concertos contratados pelo COFIC (Polo Petroquímico de Camaçari);

15 Concertos na Série TCA Anos XII, XIII, XIV e XV;

01 Concerto no Domingo no TCA;

03 Récitas da Ópera La Traviatta;

01 Concerto Intercâmbio com a EMUS - UFBA (Concurso de Compositores);

01 Récita da Ópera O Cientista;

06 Récitas da Ópera Tosca em 2007 e 2008;

ESPAÇOS/LOCAIS DAS APRESENTAÇÕES PUBLICAS:

 

Teatro Castro Alves: 133 apresentações

- Sala Principal: 124

- Sala do Coro: 03

- Sala de Ensaio OSBA, Piso C: 06

 

Palcos Externos: 39 apresentações

- Museu de Arte Sacra, Catedral Basílica, Órfãos de São Joaquim, Museu do Carmo, Conceição da Praia, Igreja de São Francisco, Santa Teresa, Santa Clara do Desterro, Reitoria da UFBA, Pelourinho, Camaçari, Santo Amaro, Valença, Jequié, Vitória da Conquista, Itabuna e Ilhéus.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Na proposta de gestão conduzida por Ricardo Castro, a Orquestra Sinfônica da Bahia ampliou o seu papel dentro da política pública do Estado para a área da música, envolvendo não só a difusão e a formação de plateia para a música de concerto, como também a capacitação de novas gerações e o intercâmbio acadêmico e cultural, proporcionando a seus músicos mais oportunidades de crescimento artístico.

O estabelecimento de Temporadas de Concertos realizadas durante os quatro anos de gestão, sempre de Março a Dezembro, foi um dos pontos de grande relevância para o alcance destes três pilares que nortearam as ações dessa gestão: difusão, capacitação e intercâmbio.

Entre os artistas convidados, tivemos regentes e solistas de reconhecimento nacional e internacional, representantes de vários continentes.

Participaram ainda como regentes ou solistas, músicos integrantes da OSBA, da EMUS, do NEOJIBA, além de músicos e grupos baianos, com o objetivo de prestigiar e estimular o talento local.

 

DESCRIÇÃO DAS SÉRIES CRIADAS

 

  • Série TCA Anos XII, XIII, XIV e XV

A OSBA se apresentou nos últimos quatro anos na série de assinaturas do Teatro Castro Alves “Série TCA”, trazendo a Salvador regentes e solistas de renome internacional. Participaram nomes como Cristina Ortiz, Arnaldo Cohen, Antoni Wit, Lilya Zilberstein, Maria João Pires e Jean Louis Steuermann, entre outros.

  • Concertos Sinfônicos

Série de concertos dedicada ao repertório sinfônico apresentando grandes obras dos maiores compositores de todos os tempos. Realizada na Sala Principal do Teatro Castro Alves, foi uma das séries de destaque na programação da OSBA. Entre os artistas convidados, os regentes Alejandro Posada, Fábio Mechetti, Cláudio Cruz, Osvaldo Ferreira, e solistas como Pavel Gomziakov, Daniel Guedes e Chun Wang

  • Série Mozart nas Igrejas

Idealizada em 2008, a OSBA dedicou uma série de concertos a esse que foi um dos maiores compositores da história e que compôs o mais variado repertório para a música de concerto. Apresentada em grandes patrimônios culturais materiais da cidade de Salvador, contribuiu para a sua valorização e dinamização. Entre as igrejas incluídas na programação estiveram a Catedral Basílica, Conceição da Praia, Igreja do Carmo, São Joaquim, São Francisco e Santa Teresa. Entre os artistas convidados estiveram Maria João Pires, Ricardo Castro, Christopher Warren-Green, Richard Young, Emmanuele Baldini, Fábio Cury e o Madrigal da UFBA. A escolha de Mozart como base do repertório dessa série teve como meta a capacitação dos músicos da OSBA na interpretação do estílo classico. Os solistas e maestros convidados são na maioria grandes especialistas deste estilo, e esse cuidado foi uma politica dessa gestão durante as 4 temporadas de concertos.

  • Série Nossos Músicos
    Série de concertos apresentados no TCA que abriu espaço na programação da OSBA para intérpretes e compositores nacionais, promovendo e valorizando a arte da Bahia e do Brasil.
     
  • Série Música de Câmara

Série de concertos criada com o objetivo de desenvolver a atividade camerística dos músicos da OSBA com a participação de renomados músicos. Realizada na Sala Principal do TCA, em Igrejas de Salvador ou na Sala do Coro do TCA

  • Oficinas de Treinamento Profissional

Ação inspirada em um projeto do Carnegie Hall de Nova Iorque, consistindo em aproveitar a presença em Salvador de solistas internacionais para realizar atividades didáticas direcionadas a músicos semi profissionais e profissionais de todo o Brasil. Duas oficinas, gratuitas, em piano e regência, foram oferecidas no ano de 2010.

  • Concertos Especiais

Série de concertos comemorativos a datas e eventos importantes. Além dos concertos de abertura das Temporadas, constaram na programação a realização de concertos especiais de Natal, Páscoa e a comemoração do aniversário de 458 anos da Cidade de Salvador.

  • Quintas Sinfônicas

Lançada em 2009, e realizada às quintas-feiras uma vez por mês, a série buscou além de atingir um novo público, proporcionar à OSBA uma semana intensa de ensaios antes da apresentação, com 5 ensaios consecutivos, nos moldes das melhores orquestras.

Essa experiência resultou em concertos mais bem preparados e um aumento significativo do público. (antes a OSBA se apresentava quase sempre entre segundas e quarta-feiras)

  • Concertos Didáticos

Em 2008 a OSBA inaugurou uma série de Concertos Didáticos com foco principal na formação de platéia. Através de programas especialmente preparados para esta finalidade, foram realizados concertos com entrada franca na Sala Principal do Teatro Castro Alves para crianças de escolas públicas e particulares de Salvador, público alvo do projeto. Os concertos, em dia e horário escolar, tiveram início sempre às 16h.

  • Palestras Concertantes

Outra atividade didática idealizada em 2008, as Palestras Concertantes apresentaram para o público os instrumentos tradicionais que compõem uma orquestra sinfônica e suas mais diversas variações na música erudita e popular. Dirigida ao público em geral, o projeto buscou aproximar o espectador do universo da música e dos diversos instrumentos que a criam. Em cada apresentação um instrumento foi abordado em uma palestra inicial, realizada por um músico da Orquestra, seguida da execução de obras. O ouvinte teve a oportunidade de conhecer a história da música e dos instrumentos, suas diferentes formas e usos, técnicas de execução, sonoridades, alguns personagens que se destacaram em seu tocar e compor, e ainda ouvir obras especialmente compostas para o instrumento.  A série foi filmada pela equipe da TVE e faz parte do acervo do Estado agora.

  •  
  • CONCERTOS ACADEMICOS

Numa ação de conjunta com o NEOJIBA e a EMUS e inspirada nas melhores orquestras do mundo, a OSBA, através dos Concertos Acadêmicos, pode transmitir seu conhecimento e experiência às futuras gerações, se beneficiando da participação dos melhores jovens músicos atuantes em Salvador para executar programas com obras musicais de grande porte.

  • OSBA ITINERANTE

Alinhados com a política de interiorização da Secretaria de Cultura, a OSBA realizou uma série de concertos itinerantes no Estado da Bahia.

Em parceria com a Cidade do Saber, complexo cultural construído na cidade de Camaçari, foram realizados um total de 06 (seis) concertos no período de 2008 a 2010.

Em Janeiro de 2009 a OSBA realizou uma Turnê em quatro cidades da Bahia: Santo Amaro, Valença, Jequié e Vitória da Conquista. Com ingressos a R$ 1, a iniciativa estimulou o acesso da população do interior que lotou os espetáculos.

REPERTÓRIO

A Orquestra Sinfônica da Bahia tocou nos últimos quatro anos um repertorio abrangendo 4 séculos de música, apresentando obras primas de grandes compositores, adicionando mais de 40 novas obras no repertório da orquestra, dentre elas 6 estreias mundiais.

Destaque para as integrais das Sinfonias de Tchaikovsky, Beethoven e Brahms e para a Integral dos Concertos de Beethoven e de Brahms.
(A preparação e execução das integrais desses grandes compositores também fez parte de uma política deliberada de crescimento tecnico/artistico do corpo de músicos da OSBA)

Foram comemorados os aniversários dos seguintes compositores: Villa-Lobos, Jean Sibelius, Frédéric Chopin , Robert Schumann, Marlos Nobre e Gustav Mahler

 

ARTISTAS CONVIDADOS

REGENTES

Bahia

Eduardo Torres*

João Omar

Erick Magalhães Vasconcelos*

Horst Schwebel

José Maurício Brandão

Pino Onnis*

Ricardo Castro

 

Brasil

Abel Rocha

Alex Klein

Carlos Prazeres

Claudio Cruz

Fábio Mechetti

Guilherme Mannis

John Neschling

Julio Medaglia

Luis Malheiro

Luiz Alves da Silva

Marcelo Lehninger

Masayuki Carvalho

Osvaldo Colarusso

Roberto Tibiriçá

Wagner Polistchuk

 

América Latina

Alejandro Posada

Carlos Izcaray

Domingo Hindoyan

Eduardo Salazar

Manuel Lopez Gomez

Rafael Payare

Samuel Robles

Victor Hugo Toro

 

América do Norte

Ira Levin

Paul Bliss

 

Europa

Aldo Brizzi

Antoni Wit

Benoît Willmann

Boyko Stoianov

Christopher Warren-Green

Emil Tabakov

Kevin Griffiths

Laurent Gay

Olivier Cuendet

Osvaldo Ferreira

Paul Meyer

Rodolfo Fischer

Rodrigo Blumenstock

*Músicos membros da OSBA.

SOLISTAS

Bahia

Abner Silva Pinto**

Alexandre Casado*

Andrea Bandeira*

Ângela Laborda

Cacau do Pandeiro

Elomar

Emerson Araújo*

Filhos de Gandhi

Guilherme Hubner

Heinz Schwebel*

Helder Passinho**

Ivan Sacerdote**

João Omar

Jorge Alves Dias*

Juracy Celestino*

Lucas Robatto*

Mariana Tudor*

Marilda Costa

Mário Ulloa

Pedro Robatto*

Renato Costa Pinto*

Ricardo Castro

Sandro Machado

Tânia Barros

Vanda Otero

 

Brasil

Alex Klein

Antônio Del Claro

Antonio Meneses

Arnaldo Cohen

Arthur Moreira Lima

Betina Stegman

Claudia Azevedo

Clélia Iruzun

Cristina Ortiz

Daniel Guedes

Eduardo Monteiro

Fábio Cury

Fabio Zanon

Fany Solter

Fernando Dissenha

Gabriela Queiroz

Gilson Cornélio*

Jean Louis Steuermann

Júlia Akatsu

Julio Nogueira

Ligia Moreno

Moisés Téssalo

Ovanir Buosi

Ricardo Bologna

Rosana Lamosa

Samuel Dias*

Sônia Rubinsky

Vinicius Sant´ana

 

América Latina

Edgar Calderón

Omar Ascanio

 

America do Norte

Charles Schlueter

Kathryn Eberle

Michel Bellavance

Miriam Fried

Paul Wianco

Richard Young

 

África

Eldevina Materula

 

Europa

Andrea Bandini

Arthur e Lucas Jussen

Boris Brovtsyn

Brigitte Hool

Domenico Nordio

Dominique Merlet

Emmanuele Baldini

Eric Le Sage

Etienne Murith

Fábio Dí Casola

Frank Braley

Gerard Metrailer

Giulieta Koch

Gyula Stuller

Jan Krzysztof Broja

Jean François Michel

Lena Meuser

Lilya Zilberstein

Luca Littera

Maria João Pires

Michael Dahmen

Mireia Farrés

Pavel Gomziakov

Sol Gabetta

Ulrich Cordes

Virginie Robilliard

 

Ásia

Chun Wang

Kifu Mitsuhashi

Mei-ting Sun

Nanae Yoshimura

Yukari Shimanuki

*Músicos solistas membros da OSBA.

** Músicos solistas membros do NEOJIBA.

COMPOSITORES

 

Compositores de praticamente todos os países com tradição na música de concerto, e de todos os períodos da história da música fizeram parte da programação da OSBA.

Destacamos ainda a participação dos compositores brasileiros e baianos. Os já reconhecidos, e os novos talentos que através de parceria com a UFBA tiveram a oportunidade de ouvir a primeira audição de suas composições realizadas pela OSBA.

COMPOSITORES BAIANOS: (08)

Elomar Figueira Mello

Gilberto Santiago*

Lindembergue Cardoso

Paulo Costa Lima

Paulo C. Santana

Paulo Rios Filho

Rodrigo Garcia

Rogério Fernandes*

*Músicos membros da OSBA.

 

COMPOSITORES BRASILEIROS: (23)

Alexandre Levy

Abdon Lyra

Alberto Nepomuceno

Antônio Carlos Gomes

Edino Krieger

Elomar Figueira Mello

Flávio de Queiroz

Francisco Mignone

Gilberto Santiago   

João de Deus de Castro e Lobo

José Maurício Nunes Garcia

Heitor Villa-Lobos

Henrique Oswald   

Lindembergue Cardoso

Marlos Nobre

Mozart Camargo Guarnieri

Ney Rosauro

Omar Fontana

Paulo Costa Lima

Paulo C. Santana

Paulo Rios Filho

Rodrigo Garcia

Rogério Fernandes

 

 

COMPOSITORES VIVOS OU NASCIDOS A PARTIR DE 1920: (27)

Alexander Grigorevich Arutiunian

Alexander Tchaikovsky

Alfred Hülsberg

Arthur Frackenpohl

Boyko Stoianov

Daniel Levitan

David Friedman

Edino Krieger          

Eric Ewazen 

Ernest Mahle                       

Ernst Widmer

Flávio de Queiroz

Gilberto Santiago   

Jan Koetsier

Harri Wessman

Heinz Holliger

Malcolm Arnold

Mauricio Kagel

Paulo Costa Lima

Paulo C. Santana

Paulo Rios Filho

Rodrigo Garcia

Rogério Fernandes

Serge Lancen

Tokuhide Niimi                   

William P. Latham

Yutaka Makino

 

COMPOSITORES DO SÉCULO XX NASCIDOS ANTES DE 1920: (20)

Alex Tovar

Alberto Ginastera

Bohuslav Martinů

Carlos Chávez

D. Shostakovich

Henri Tomasi

Jan Koetsier

John Milton Cage

Julien-François Zbinden

Leonard Bernstein

Luis Trejo León

Manuel de Falla

Maurice Ravel

Mozart Camargo Guarnieri

Paul Hindemith

Ramamés Gnattali

Sándor Veress

Samuel Barber

Sergei Prokofiev

Vaclav Nelhybel

 

COMPOSITORES SÉC. XIX: (46)

Alexandre Levy

Abdon Lyra

Alexander Borodin

Antonin Dvorak        

Antônio Carlos Gomes

Arthur Honegger

B. Smetana

Camille Saint-Saens

Claude Debussy

Darius Milhaud

David Popper

Edvard Grieg

Edward Elgar

Ernest Chausson

Felix Mendelssohn

Francis Poulenc

Franz Liszt

Frédéric Chopin

Gabriel Fauré

Gaetano Donizetti

Georges Bizet

Giacomo Puccini

Gioacchino Rossini

Giuseppe Verdi

Gustav Mahler

H. Villa-Lobos

Igor Stravinsky

Jean Sibelius

Johannes Brahms

Leó Weiner              

Max Bruch

Mikhail Glinka

Modest Petrovich Mussorgsky

Nicolai Rimsky-Korsakov

Paul Hindemith

Paul Taffanel

Piotr Ilyitch Tchaikovsky

R. Schumann

R. Wagner

Richard Strauss

Sergei Prokofiev

Serguei Rachmaninov

Sir Edward Elgar

Victor Ewald

Vincenzo Bellini

Zoltán Kodály

 

COMPOSITORES SÉC. XVIII: (10)

Carl Maria Von Weber

Carl Philipp Emanuel Bach

Franz Joseph Haydn

François Joseph Gossec

Franz Peter Schubert

Henrique Oswald                          

J. B. Boismortier

João de Sousa Carvalho

Johann Nepomuk Hummel

 Ludwig Van Beethoven

Wolfgang Amadeus Mozart

 

COMPOSITORES DO SÉCULO XVII: (4)

Alessandro Marcello

Antonio Vivaldi                                 

Henry Purcell

Johann Sebastian Bach

 

COMPOSITORES DE SÉCULO XVI: (3)

Tilman Susato

Orazio Vecchi

Giovanni Gabriel

 

Ricardo Castro

Fevereiro de 2011

Comentários